Aepan-ONG

Diretores Aepan-ONG:
Airton Engster dos Santos
Jorge Scherer

Transparência da Água - Disco de Secchi



A transparência da água – Disco De Secchi

A transparência da coluna d’água pode variar desde alguns centímetros até dezenas de metros. Essa região da coluna d’água é denominada zona eufótica e sua extensão depende, principalmente, da capacidade do meio em atenuar a radiação subaquática. O limite inferior da zona eufótica é geralmente assumido como sendo aquela profundidade onde a intensidade da radiação corresponde a 1% da que atinge a superfície.

Do ponto de vista óptico, a transparência da água pode ser considerada o oposto da turbidez. Sua avaliação de maneira mais simples é feita através de um disco branco de 20 a 30 cm de diâmetro, denominado disco de Secchi. A medida é obtida mergulhando-se o disco branco no lado da sombra do barco, através de uma corda marcada. A profundidade de desaparecimento do disco de Secchi corresponde àquela profundidade na qual a radiação refletida do disco não é mais sensível ao olho humano. A profundidade obtida em metros é denominada transparência de disco de Secchi.

A invenção do Disco de Secchi

O disco de Secchi foi inventado pelo padre italiano Pietro Angelo Secchi. Foi utilizado pela primeira vez em 1865, durante suas viagens na nave Papal Imaculada Conceição, para medir a transparência da água do Mar Mediterrâneo. Era, na época, constituído de um pesado disco de metal preso por uma corda graduada afundado na água até seu desaparecimento. Inicialmente foram utilizados discos de diâmetro variável, tendo atingido até 2 m. Atualmente são utilizados discos com 20 cm de diâmetro. Este pode ser inteiramente branco, como utilizado por muitos grupos de pesquisa no Brasil, ou pode ter alternado partes brancas e pretas. Segundo a literatura, este último oferece melhores possibilidades de ser contrastado com a água, sendo a profundidade determinada melhor relacionada com a transparência da água.

Nenhum comentário: